EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Rua Costa Cabral, n.º 2368
4200-218, Porto
225420800

A EAPN deve a sua sigla ao inglês European Anti Poverty Network (Rede Europeia Anti-Pobreza) sendo uma organização sem fins lucrativos, fundada em 1990, em Bruxelas. A organização está representada em 30 países, nomeadamente em Portugal, através de redes nacionais.

Há mais de 20 anos [17 de Dezembro de 1991] a actuar no nosso país, a EAPN Portugal é uma organização, reconhecida como Associação de Solidariedade Social, de âmbito nacional, obtendo em 1995, o estatuto de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD). A acção da EAPN Portugal, sediada no Porto, estende-se a todo o país através de 18 Núcleos Distritais.

Em 2010 foi-lhe atribuído, pela Assembleia da República, o Prémio Direitos Humanos. A decisão, unânime, foi tomada por um júri constituído no âmbito da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Objectivos: Estabelecer uma interligação (rede) entre as instituições, grupos e pessoas que trabalham no terreno na Luta Contra a Pobreza e a Exclusão Social./Promover e aumentar a eficácia e a eficiência das ações de Luta Contra a Pobreza e a Exclusão Social, fazendo com que tenham expressão, dando voz aos indivíduos, restituindo-lhes a capacidade de acção e de iniciativa e promovendo a sua efectiva participação./Promover junto de pessoas ou grupos que se encontrem em situação de pobreza e, ainda, junto de profissionais e dirigentes institucionais, a integração/inclusão social e a organização de serviços e outras actividades que visem o desenvolvimento cultural, moral e físico das pessoas, reforçando a autonomia, quer sejam idosos, deficientes, desempregados, famílias monoparentais, jovens em situação de risco, imigrados, minorias étnicas e culturais, crianças maltratadas, pessoas sem-abrigo ou outras./Contribuir para a mobilização de outros sectores, envolvendo-os no desenvolvimento de serviços e formas de intervenção e de protecção social alternativas e de melhoria da qualidade de vida de pessoas ou grupos, prestando e dinamizando o necessário atendimento em centros especialmente construídos para esses fins, utilizando técnicas de acção social, apoio directo, de acordo com os meios materiais e técnicas próprias, encaminhamento com vista à resolução dos seus problemas, e formação em ordem à sua integração social e inserção sócio profissional. /Intervir por meio de projectos e acções nas áreas de promoção da igualdade de oportunidades para todos.

NOTA:
A informação aqui disponibilizada é da inteira responsabilidade de cada uma das ONGD.